quinta-feira, 12 de outubro de 2017

PROJETO BESOURO: O PAPEL DA MÚSICA NAS DIVERSAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

Postado por Noticiando PB  |  ,


Por Magnolia Calegário[1]
Muito falamos, como ocidentais, sobre o papel da música como forma de lazer, mas pouco se fala sobre outras dimensões que a mesma pode ocupar na sociedade.  Durante uma viagem ao Baixo Amazonas, onde vivem comunidades indígenas, quilombolas e ribeirinhas, fiz uma série de entrevistas com membros desses povos.
Nesse estudo etnográfico, busquei enxergar o que provavelmente deixei de enxergar no meu povo, por conta da rotina, do olhar acostumado. Pode parecer pretensioso, mas na minha concepção nós seres humanos funcionamos igualmente, porém manifestamos nossos sentimentos e necessidades de formas distintas, seja por conta da cultura e até mesmo da natureza ao redor.
Logo, olhar para manifestações culturais diferentes do mesmo ser que habitava minha “tribo ocidental” de certa forma me faria ver melhor; ver com mais atenção o que eu precisava ver e provavelmente não conseguiria ver na minha “tribo ocidental”, devido meu “olhar acostumado.”
Fiz essa viagem a Amazônia através de um grupo de extensão “Etnoducação e Patrimônio”, da Universidade Federal Fluminense, permanecendo por 21 dias no Baixo Amazonas, mais especificamente em Oriximiná. Iriamos a campo auxiliar professores bolsistas em um projeto de pós graduação e aprender a cultura local.
Era natural que eu e cada um do meu grupo tivesse pelo menos linhas temáticas para o desenvolvimento de um trabalho posterior. Como eu era estudante de Direito e também era envolta com a música, resolvi linkar os dois temas, e acabei desenvolvendo um estudo social, ainda imaturo, mas creio que útil para a finalidade desta fanpage.
Entrevistei indígenas, quilombolas e ribeirinhos. A primeira etapa era saber se a música se limitava ao lazer, como muitos acreditavam no Ocidente, ou se tinha um significado a mais, ou diferente para aqueles povos, que eu pudesse tomar nota. O resultado das entrevistas foi surpreendente.
No próximo mês, uma série de entrevistas e reflexões sobre o tema serão pauta da minha coluna aqui no Fita Demo. Aguardo vocês nessa jornada.
Afim de resguardar a relação com os comunitários, para que a mesma continue saudável e proveitosa, e resguardar a intimidade dos amigos do programa, todos os nomes desse livro são fictícios, inclusive o nome dos lugares e das instituições. Logo o programa de extensão será chamado no decorrer da obra de “Programa”, a universidade a qual está atrelado de “Universidade Federal”. A cidade para onde fomos de “Cidade”. O nome das tribos de Tribo X, tribo Y, tribo Z e sucessivamente. O nome dos quilombos de quilombo X, quilombo Y, quilombo Z, sucessivamente.





[1]Magnolia Calegário é uma cantora, compositora, poetisa e escritora brasileira. Administra a página “Poesias de Magnolia” e é vocalista da banda “Magnolia”.


Observação: Essa é a primeira parte de uma série de outras matérias cedidas pela cantora, compositora, poetisa e escritora brasileira Magnolia Calegário. 

Autor

Noticiando PB

Total de visualizações de página

Subscribe to our Mailing List

We'll never share your Email address.
Copyright © 2013 Noticiando PB. Powered by Blogger.
Blogger Template by Bloggertheme9
(83) 9 9618-4861 noticiandopb1@gmail.com